21 10 / 2014

"A vida não era um sonho, os sonhos eram uma mentira débil, um embuste fugaz que só servia para escapar transitoriamente das frustrações e da solidão, e para melhor apreciar, com amargura mais dolorosa, como era bela e substancial a vida verdadeira, aquela em que se comia, se tocava e se bebia, tão superior e plena quando comparada ao simulacro que, conjurados, os desejos e a fantasia mimetizavam."

Mario Vargas Llosa em "Os cadernos de don Rigoberto"

20 10 / 2014

"Somos autores de boa parte de nossas escolhas e omissões, nossa audácia ou acomodação, nossa esperança e fraternidade ou nossa desconfiança. Sobretudo, devemos resolver como empregamos e saboreamos nosso tempo, que é afinal sempre o tempo presente."

Lya Luft

(Fonte: textosquetocam)

20 10 / 2014

"Harry compõe-se não de dois, mas de cem ou mil seres. Sua vida (como a vida de cada um dos homens) não oscila simplesmente entre dois polos, tais como o corpo e o espírito, o santo e o libertino, mas entre mil, entre inumeráveis polos."

"O Lobo da Estepe" - Hermann Hesse

20 10 / 2014

"Ele ainda era demasiado jovem para saber que a memória do coração elimina as coisas más e amplia as coisas boas, e que graças a esse artifício conseguimos suportar o peso do passado."

Gabriel Garcia Marquez

19 10 / 2014

"Pois viver deveria ser - até o último pensamento e o derradeiro olhar - transformar-se."

Lya Luft

(Fonte: textosquetocam)

19 10 / 2014

"Que é feito de tudo?
Que fiz eu de mim?
Deixa-me dormir,
Dormir e sorrir
E seja isto o fim."

Sem título (4/11/1914), Fernando Pessoa (via empessoa)

19 10 / 2014

"Não só somos responsáveis pelo que fazemos, mas também pelo que não fazemos."

Jean Molière

19 10 / 2014

"Vivemos numa época em que já não nos surpreendemos com nada."

Patrick Modiano

18 10 / 2014

empessoa:

Durmo. Regresso ou espero?  Não sei. Um outro flui  Entre o que sou e o que quero  Entre o que sou e o que fui. 
 

Durmo. Regresso Ou Espero?,  19-10-1927, Fernando Pessoa 
Em ‘Poesias Inéditas (1919-1930), 1956 Ed. Ática, Lisboa (imp. 1990)’. 
 

empessoa:

Durmo. Regresso ou espero? 
Não sei. Um outro flui 
Entre o que sou e o que quero 
Entre o que sou e o que fui. 

 

Durmo. Regresso Ou Espero?,  19-10-1927, Fernando Pessoa 

Em ‘Poesias Inéditas (1919-1930), 1956 
Ed. Ática, Lisboa (imp. 1990)’. 

 

18 10 / 2014

"Mesmo que você não queira ouvir, quero que você saiba que sempre será parte de mim. No tempo que passamos juntos, você conquistou um lugar especial no meu coração, que eu vou levar comigo para sempre e ninguém pode substituir."

Querido John (Nicholas Sparks)

(Fonte: trechosdelivros, via trechosdelivros)

18 10 / 2014

18 10 / 2014

"Deveríamos olhar demoradamente para nós próprios antes de pensarmos em julgar os outros."

Jean Molière

18 10 / 2014

"- Será que todos os homens só pensam em si? - murmurou.
- Sim, mais ou menos, admito. É o meio de conseguirmos a vitória. O nosso caso, porém, é outro. Trata-se da felicidade que um homem pode dar a uma mulher. Pode torná-la feliz? Se não pode, não tem nenhum direito sobre essa mulher…"

"O amante de Lady Chatterley" - D. H. Lawrence

17 10 / 2014

"Que a minha loucura seja perdoada, pois metade de mim é amor e outra metade também."

Oswaldo Montenegro (via overdose-de-textos)

(via overdose-de-textos)

17 10 / 2014

empessoa:

Meu coração é um morto lago, E à margem triste do lago morto Sonha um castelo medieval…
Sem título (sem data), Fernando Pessoa

empessoa:

Meu coração é um morto lago,
E à margem triste do lago morto
Sonha um castelo medieval…

Sem título (sem data), Fernando Pessoa